A Associação Nossa Senhora Mãe dos Homens, nasceu em 31 de julho de 1996, fruto da experiência das professoras, Sêmea e Glória, em uma escola pública na cidade de Samambaia, no Distrito Federal.

 

Do desejo de transformar a realidade de crianças e adolescentes, em situação de risco e vulnerabilidade social, criaram uma obra educativa visando trazer esperança às famílias que viviam nesse contexto.

Em 2000, foi criado o Centro de Acolhida Edimar para acompanhar crianças de 6 a 10 anos no contraturno escolar, através de oficinas pedagógicas e culturais. Entretanto, o Centro interrompeu suas atividades em 2010, em função da falta de financiamento e espaço adequado para a continuidade do projeto.

A Mãe dos Homens iniciou a Creche atendendo 20 crianças de 2 anos, na região norte de Samambaia, caracterizada por altos índices de violência e marginalidade, em um espaço concedido pela Administração local, onde funciona a sede da Associação até hoje.

Hoje, acolhemos diariamente 150 crianças de 2 a 5 anos, em período integral, com atividades educacionais e ações voltadas para o envolvimento das famílias.

O atendimento ampliou com os convênios e financiadores consolidados, e, sobretudo com o apoio de amigos que acreditaram na existência de uma proposta educativa humana capaz de transformar a vida das pessoas.

♦ HISTÓRIA ♦

NOSSA MISSÃO

Promover a formação social e educativa de crianças e adolescentes, a partir do trabalho de valorização e compromisso com as famílias e experiências de aprendizagem com as crianças no âmbito cultural, socioambiental e recreativo.

CRIANÇAS ASSISTIDAS

Atualmente atendemos 150 crianças, de 2 a 5 anos, em período integral, das 7h30 às 17h30, de segunda à sexta. As crianças são residentes na cidade de Samambaia, tendo prioridade aquelas em situação de risco e vulnerabilidade social.
 

FAMÍLIAS ATENDIDAS

Para a Mãe dos Homens a família é um bem precioso!  A participação e o envolvimento da família nas atividades e projetos fazem toda a diferença em nosso trabalho pedagógico e formação das crianças.

Eliane Gomes

"A Mãe dos Homens é parte de quem eu sou. Sou amiga da Mãe dos Homens e tenho o privilégio de participar dessa grande obra".

Voluntária da Mãe dos Homens

Pedro Moura da Silva

"A influência que a creche trouxe para mim foi uma base para ser quem eu sou. Os professores me deram uma nova perspectiva de vida".

Ex-aluno da Mãe dos Homens

Please reload

Confira as histórias

com a Mãe dos Homens

Há 20 anos transformando histórias

Siga nossos canais
  • Facebook Social Icon
  • Instagram Social Icon